sexta-feira, 21 de abril de 2017

O útil blkdiscard

Todo mundo conhece o fstrim, que instrui o sistema de arquivos a avisar ao SSD quais blocos não está mais usando.

Digamos que temos uma partição e que desejamos apagar sua área por completo. Tradicionalmente, usaríamos algo como:

# dd if=/dev/zero of=/dev/sdxy bs=4k

Contudo, com SSDs, existe uma forma mais rápida e prática:

# blkdiscard -v /dev/sdxy

Esse comando usa a requisição BLKDISCARD da chamada de sistema ioctl() e nos entrega a área que compreende a partição /dev/sdxy zerada. Por usar o comando ATA TRIM, é rápido. Não funciona com discos rígidos. Neles, o kernel retorna erro e o comando avisa que não há suporte.

Ou seja, blkdiscard é análogo ao fstrim, porém trabalha no nível do dispositivo de bloco, não do sistema de arquivos. Pode ser usado no disco inteiro também (/dev/sdx).

[Atualização - 20/06/2017] Infelizmente, não é todo SSD que garante setores zerados depois de TRIM. Por isso não podemos depender do blkdiscard para limpar discos, partições. A saída é usar blkdiscard -z (abaixo) ou continuar com o dd.

Mesmo com HDDs, pode ser útil em certos casos*, pois com a opção -z (--zeroout) faz o mesmo que o dd faria:

# blkdiscard -z -v /dev/sdxy

blkdiscard -z usa a requisição BLKZEROOUT da chamada de sistema ioctl().

Com -v, mostra um sumário ao término do processo.

Versão mínima requerida do kernel é 2.6.28 (BLKDISCARD) e 3.7 (BLKZEROOUT) e a ferramenta existe desde a versão 2.23 da suíte util-linux.


* Não recomendo rodá-lo em áreas grandes demais, maiores do que alguns gigabytes, de discos rígidos. Enquanto a chamada de sistema não retornar, o processo fica no estado uninterruptible sleep e não pode ser terminado manualmente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário